Jornal Brasa | É PRECISO RETORNAR
8591
post-template-default,single,single-post,postid-8591,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,columns-3,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

É PRECISO RETORNAR

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou que três barragens se romperam na região de Brumadinho na tarde da última sexta-feira, 25 de janeiro. Todas são vinculadas à mineradora Vale do Rio Doce. Até a manhã desta segunda (28), foram encontradas 60 pessoas mortas. Quase 300 ainda estão desaparecidas. 292 para ser mais exato. 192 foram resgatadas e estão feridas. Entre as vítimas, a grande parte são trabalhadores da empresa, além de moradores da região. O Ministério Público de Minas Gerais já decretou bloqueios de R$11 milhões de reais da mineradora para compensar os estragos do crime. Para a empresa, contudo, não houve negligência, imprudência ou imperícia.

Para nós, não foi acidente. Foi crime ambiental, social, cultural. Ali próximo reside Inhotim, sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil, além de ser o maior museu a céu aberto do mundo e parceiros de longa data do BRASA. O seu futuro ainda é incerto. É da cidade que vêm seus funcionários e onde vínculos profundos são criados.

É preciso retornar, defender os nossos iguais.

Três anos após o desastre de Mariana, estamos novamente aqui, incrédulos, consternados. Mais uma vez, não foi por falta de aviso. É preciso lutar contra o tempo. Procure os postos de ajuda e de coleta de doações na sua cidade por meio da hashtag #SOSBrumadinho. Mobilize-se!


Fotografia: Washington Alves (Reuters) | Vídeo: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais